Litoral News

PSB gaúcho confirma retomada das negociações com PT, mas nega bloqueio do PDT

Partido lança nota na qual reafirma pré-candidatura de Beto ao governo. Caso socialistas e petistas não cheguem a acordo no RS, comitê nacional vai definir impasse

Por Litoral News RS em 09/06/2022 às 22:37:18

Foto: Tarsila Pereira/CP Memória

Após reunião realizada nesta quinta-feira à tarde, o PSB gaúcho lançou uma nota oficial na qual reafirma a pré-candidatura de Beto Albuquerque ao governo do Estado, mas em que também assinala a reabertura das negociações com a federação formada por PT, PCdoB e PV no RS, com o objetivo de que as siglas tentem apresentar uma candidatura única ao Piratini. A primeira reunião dos partidos está marcada para a próxima quarta-feira, dia 15. Caso as legendas não cheguem a um entendimento, caberá ao Comitê Eleitoral nacional dos socialistas "bater o martelo" sobre o RS e outros estados onde existam impasses envolvendo a sigla. A reunião do comitê para definir a questão será em 20 de junho.

O presidente estadual do PSB, Mário Bruck, confirmou que o entendimento do presidente nacional, Carlos Siqueira, é de que o partido siga fazendo esforços no sentido de uma candidatura única do PSB e do bloco do PT, porque, nas palavras do dirigente, "seria complicado no RS o partido estar no palanque de um adversário de seu próprio vice (Alckmin) na chapa nacional." Bruck, contudo, negou que as negociações com o PDT para uma aliança no RS e a abertura do palanque dos socialistas para o pré-candidato pedetista a presidência, o ex-ministro Ciro Gomes, tenham sido bloqueadas pela direção nacional. "Quem pode bloquear é a executiva nacional, é uma decisão coletiva, não é monocrática. O presidente pode ter uma opinião, mas ela vai ser definida é no colegiado, no comitê eleitoral."

O dirigente admitiu que uma divisão do chamado campo de esquerda aumenta muito o risco de deixar o bloco fora do segundo turno na eleição estadual, mas justificou que o PSB possui seu projeto no Estado, e que nesta retomada das negociações, o objetivo é "começar do zero, de forma a apresentarmos uma candidatura competitiva e que consiga avançar para o centro." Segundo ele, as conversas com o PDT estão mantidas, mesmo que os pedetistas também tenham lançado pré-candidato ao governo, o ex-deputado Vieira da Cunha. "Caso forem infrutíferos nossos esforços junto a federação encabeçada pelo PT, não descartamos a possibilidade de manter, junto à nacional, o pleito de termos uma exceção de palanque no RS, para viabilizar a candidatura do Beto", explicou. Na nota divulgada à tarde, o PSB elencou ainda entre os partidos com os quais mantém conversações no Estado o PSD. Também nesta quinta, Beto almoçou com a pré-candidata do PSD ao Senado, a ex-secretária Ana Amélia Lemos.

Fonte: CP

Comunicar erro

Comentários